fatia de pizza com tomates e queijo derretendo

Conheça 7 sabores de pizza mais consumidos na Itália

Postado em: Curiosidades

Há quem diga que, embora não tenha se originado lá, as pizzas da Itália são pioneiras em relação ao sabor singular. Com poucos ingredientes e de preparo artesanal, os recheios das pizzas podem ser variados e agradar a qualquer paladar.

Enquanto no Brasil uma pizza suculenta possui uma boa quantidade de muçarela bem derretida e espalhada, a muçarela das pizzas italianas mostra seu valor particular. A muçarela de búfala, com menos gordura e conservantes, além de não competir com o sabor do tomate, é menos elástica e não derrete tanto quanto a versão brasileira.

Os recheios das pizzas italianas são menos variados que no Brasil — uma vez que o valor do prato está, justamente, na massa (que é aberta à mão e, por isso, seu formato mais irregular e artesanal).

Conheça aqui os 7 tipos de pizza mais consumidos da gastronomia italiana e aprenda um pouco mais sobre o jeitinho italiano de saborear uma boa refeição!

1. Capricciosa

Feita com alcachofra, funghi, azeitonas pretas e presunto cru, a preparação da pizza Capricciosa varia de região para região.

Na Sicília, a pizza pode ou não ganhar o ovo cozido e as azeitonas pretas podem ser substituídas pelas verdes. Já ao norte do país, ela pode ser feita com salsicha em anéis.

2. Parmiggiana

A pizza Parmiggiana possui tal denominação em homenagem a um dos principais pratos da cultura siciliana, a berinjela à parmegiana.

É preparada, dessa maneira, com molho de tomate, queijo parmesão, berinjela, muçarela e manjericão.

3. Marguerita e Marinara

Recheada com tomate, muçarela e manjericão, a primeira pizza Marguerita a sair do forno foi uma produção especial do pizzaiolo Raffaele Esposito para a rainha Margherita do Savoia e seu marido Umberto I, em 1889.

Feita com as cores da bandeira do país, a pizza se tornou um ícone da Itália, conquistando paladares por todo o mundo nos dias atuais.

Assim como a Marguerita, a pizza Marinara é outra clássica de Nápoles. Ambas possuem sua receita protegida por um certificado da União Europeia, que proíbe a alteração dos ingredientes tradicionais.

A Marinara é feita, por sua vez, apenas com molho de tomate, alho, orégano e azeite de oliva.

4. Bianca

A pizza branca (ou “bianca”) é uma produção típica de Roma, sendo uma versão mais suave da Napolitana e parecida com a famosa focaccia.

Sem queijo e molho de tomate, a pizza Bianca possui azeite de oliva e sal grosso, sendo vendida por peso e não por fatia, como acontece com as outras pizzas.

5. Sfincione di San Giovani ou Pizza de Natal

É uma pizza no estilo siciliano, servida geralmente nas festividades de Natal, Ano Novo, Sexta-feira Santa e na festa de San Giovani.

É preparada com uma massa pesada e grossa (redonda ou retangular) recheada com ervas, tomate, queijo, pedaços de pão, anchova e cebola caramelizada.

6. Diavola

Feita com salame picante (ou pepperoni americano) e azeite picante em uma base de pizza Marguerita, a Diavola é a opção número 1 para os apaixonados pelo sabor apimentado.

7. 4 stagioni

É dividida em quatro seções e possui ingredientes diferentes em cada uma delas (o que justifica seu nome): azeitonas pretas, presunto, alcachofra e cogumelos. A base, por sua vez, é o com molho de tomate e a muçarela.

As pizzas da Itália agradam pelo seu minimalismo, simplicidade de ingredientes e pelo sabor diferenciado da massa. Outros sabores (como o 4 Formaggi, Bismark, Boscaiola e Mare e monti) estão também presentes nos pratos do italiano. Não deixe de experimentá-los e conheça o verdadeiro sabor da Itália!

Gostou das nossas dicas? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook!

Coloque o seu e-mail abaixo e receba em primeira mão as novidades do blog!

COMENTÁRIOS: